NOSSO LAR – UM FILME SOBRE A REENCARNAÇÃO

NOSSO LAR – UM FILME SOBRE A REENCARNAÇÃO
(30/09/2010)

Ao lado dos estudos materiais os jovens também devem se aprofundar nos estudos espirituais

imagem

“Nosso lar”, dirigido por Wagner de Assis, é mais um filme brasileiro de boa qualidade. Baseado no livro do espírita Chico Xavier, o filme adentra pelo campo das sucessivas reencarnações destinadas a promover a evolução e fortalecimento espiritual dos seres humanos. Apresenta a história de André Luiz, um homem cumpridor de seus deveres de cidadão, como tantos outros, mas descuidado do exame do sentido da vida. Ogrande mérito do filme é tentar mostrar que a vida continua; que a morte é o abandono do revestimento material necessário para a vida terrena, uma das fases da verdadeira vida.

Nosso lar focaliza a situação do médico André Luiz, após sua morte, numa "colônia espiritual", espécie de cidade onde se reúnem espíritos para aprender e trabalhar entre uma encarnação e outra. Quando em seu corpo terreno ele não se ocupava com a razão de estar vivo, de onde veio e para onde iria. Embora médico, não tinha noção dos efeitos danosos que os pensamentos negativos como ódio, inveja, cobiça, ou seja, toda a chamada “vida interior” do ser humano, exercem sobre o seu corpo e sua saúde e, além disso, as consequências para o futuro, a colheita inevitável daquilo que semeamos.

Após sua morte André Luiz foi arrastado para a região criada por aqueles que não acreditam na continuação da vida após a morte e só cuidam dos aspectos materiais da vida. Lá estavam presentes todos os excessos e abusos formando um ambiente hostil e desumano. Osofrimento fez com que sua alma sentisse nojo daquele local e, do fundo do coração, suplicou por ajuda.

O filme dá uma pincelada na lei da ação e reação que afinal se resume na severidade da frase: os seres humanos colhem o que semeiam, de bom ou de mal, nesta vida ou numa futura reencarnação. No entanto muitas coisas na trama requerem aprofundamento para a cabal compreensão das leis que regem os caminhos da evolução humana. Por exemplo: a personagem Heloísa não conseguia entender por que só causava sofrimentos aos outros, mas também não se esforçava para alcançar a compreensão e perceber que o coração fala através da intuição viva, a conexão do espírito com o cérebro. Nascimento, morte e reencarnação fazem parte das etapas que precisam ser plenamente compreendidas para que possam surtir o almejado resultado, ou seja, a efetiva evolução.

Sob a luz das leis naturais fica evidente que também deve haver um fim real para a possibilidade de desenvolvimento dos seres humanos, seja na Terra ou no Além, que, após inúmeras oportunidades, não se tornaram de tal modo enobrecidos para que possam ser elevados às regiões de Luz.

A intuição quando em sua atividade correta funciona como um elo de ligação com mundos superiores, possibilitando aos encarnados a conexão com esferas mais iluminadas, captando conhecimentos mais elevados para colocá-los em ação na Terra. Sem a participação da intuição os seres humanos perderam essa conexão, tendo disponível apenas o conhecimento restrito apreendido pelo cérebro do raciocínio, incapaz de produzir obras duradouras fundamentadas nas leis naturais da Criação, o que lamentavelmente está levando o planeta ao descalabro.

As reencarnações, inicialmente destinadas a promover vivências para o amadurecimento espiritual, acabaram se tornando um fardo pesado devido ao acorrentamento voluntário do ser humano à Terra onde pode usufruir dos prazeres materiais. Assim muitos reencarnam sem terem alcançado uma região mais luminosa, pois estavam presos à matéria por seus vícios e pendores. Aproveitando a falta de vigilância das gestantes, tais almas agarram-se a algum corpo em formação, retornando à Terra imaturas e doentes, trazendo para esta parte da Criação as mesmas desoladoras condições de vida que criaram no Além.

Os cenários de Nosso Lar são belíssimos, com jardins floridos e muita claridade sob o azul do céu. Reina um profundo respeito e consideração entre os humanos. Isso nos faz crer que um mundo melhor poderá surgir com a melhora da qualidade dos seres humanos e dos respectivos pensamentos.

A vida na Terra se tornou perigosa e triste. Um dos personagens fala bem alto para André Luiz: “O mundo precisa de histórias felizes!”. De fato, temos que construir um mundo sem as desgraças atuais. Quando a humanidade se esforçar por manter pensamentos puros, fortalecendo assim as centrais de pensamentos positivos que visam à harmonia, à paz, e ao amor desinteressado, a vida será bem melhor. Então, em meio a alegres atividades e beleza paradisíaca, abundância e felicidade se esparramarão pela Terra.

imagem

Não basta mostrar aos jovens os fenômenos ligados às reencarnações. Eles precisam saber que ao lado dos estudos materiais devem também se aprofundar nos estudos espirituais, e para isso, a Mensagem do Graal é uma verdadeira universidade espiritual. Para concluir tomemos um trecho do livro Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal, de Abdruschin: “Osseres humanos tornar-se-ão, no cumprimento acertado de sua função, os tão desejados seres completos e nobres, pois também eles, pela sintonização adequada na grande obra da Criação, receberão forças bem diferentes do que até agora, que os deixarão intuir contentamento e felicidade permanentes”.