A GRANDE PIRÂMIDE REVELA SEU SEGREDO

Passados milênios desde sua construção, muitos pesquisadores consideram a Grande Pirâmide, no Egito, como um monumento de mensagem à Humanidade.

“Numa outra ocasião, o trabalho na pirâmide teve de ser interrompido porque peregrinos trouxeram uma doença contagiosa, que provocava febre alta, tonturas e vômitos, enfraquecendo sobremaneira todos os atingidos. Quase todos os moradores de ambos os acampamentos adoeceram. Graças à arte médica dos sábios, não morreu nenhum, contudo passaram-se meses até que os homens estivessem tão fortalecidos, que pudessem retornar aos trabalhos na pirâmide.

Essa doença se alastrou com velocidade sinistra. Em Akeru e nas localidades bem distantes muitos faleceram. Sunrid e os poucos médicos sob suas ordens ajudavam onde podiam, porém havia enfermos em demasia, e os médicos não podiam estar ao mesmo tempo por toda a parte.

Quando o oásis finalmente ficou livre da doença, voltando os trabalhadores novamente à obra, pouco eles puderam fazer. Faltavam os gigantes. Desde a eclosão da doença eles haviam desaparecido. Antes de se afastarem, Enak havia dado a entender a Pyramon que voltariam. Quando, porém, isso se daria, não havia dito.

Sunrid esclareceu a Pyramon que os miasmas das doenças contagiosas eram de uma espécie que atuava além da atmosfera terrena, contaminando até o ar do ambiente mais fino da Terra. Acrescentou ainda que os gigantes provavelmente apenas apareceriam quando o ar estivesse novamente livre de impurezas. E isso poderia levar até dois anos.”

(Trecho extraído do livro A Grande Pirâmide Revela o seu Segredo, de Roselis von Saas)
https://www.graal.org.br/collections/livros-em-portugues/products/a-grande-piramide-revela-seu-segredo

A TRAJETÓRIA DA HUMANIDADE

Estamos adentrando na possibilidade de uma grande ruptura. A humanidade chegou ao limite do materialismo e um grande colapso se anuncia. Percebe-se isso na confusão e desorientação, na crise atual mais a crise econômica, a alteração do clima e as depressões e ansiedade.

Para que o ser humano da atualidade não caminhe sem rumo pela vida, torna-se indispensável que adquira uma visão geral, sem lacunas, sobre todos os tempos, do começo da humanidade até agora, pois na atualidade a realidade se acha tão fragmentada que se torna dificílimo uma visão do que é a vida.

Estamos diante de um momento significativo da humanidade, porém as pessoas ainda permanecem travadas em suas crescentes dificuldades. Falta a motivação essencial que só a compreensão do significado da vida pode oferecer para dirigir o querer para projetos enobrecedores que dignifiquem a espécie humana.

É preciso procurar para encontrar. Mas procurar o que? O livro A Trajetória da Humanidade indica que o saber que nutre a alma faminta deve ser procurado em primeira linha. “Procurai e encontrareis!”, é seguir a lei do Movimento certo. É a expressão da verdade que deve ser aplicada a tudo na vida.
https://url.gratis/P1nWQ

EM SE PLANTANDO… SE RECEBE

Novo livro de Duque Filho, voltado para o público infanto-juvenil

O reconhecimento do trabalho desenvolvido pela natureza, aqui na Terra, bem como em todos os planetas, sóis, estrelas, cometas, galáxias e buracos negros, é um processo que requer esforço para a compreensão de que tudo está interconectado para que as Leis perfeitas, porém bem simples, que regem a atividade da natureza e dos seres humanos, se cumpram incondicionalmente.

Nesta obra “Em se plantando… se recebe” (44 páginas), José Guimarães Duque Filho mostra, com belas imagens, a aplicação da lei natural: tudo o que fazemos são como sementes plantadas que trarão a colheita. Um pequeno livro no qual o autor busca a reparação do muito que fizemos em oposição a essas leis naturais que visam o bem da humanidade. Entender essas leis, pô-las na nossa vida cotidiana em todas as situações, é dever do ser humano. Um livro indispensável na educação infanto-juvenil para a vida, e para os seres humanos em geral.

Leia o livro: http://vidaeaprendizado.com.br/livros/Em-se-plantando-se-Recebe.pdf

AS BEM-AVENTURANÇAS

O povo, novamente, se agrupara ao redor do Mestre e de seus discípulos. Escutavam-no atentamente e queriam ouvir mais. Jesus, então, sentou-se no alto de uma colina, e a seus pés acomodaram-se todos aqueles que tinham vindo para ouvir as suas palavras. E Jesus falou:

Bem-aventurados aqueles que aceitam com simplicidade o que é verdadeiro, pois deles é o reino dos céus. Não cismeis e não sofismeis acerca de minhas palavras, pois assim jamais chegaríeis a um fim. Não faleis aos vossos semelhantes daquilo que estas palavras despertam em vós, porque, sendo eles diferentes de vós em sua espécie, falariam tão somente daquilo que é próprio a eles, e assim vós os confundiríeis!

Bem-aventurados os homens que são pacientes e afáveis, pois eles dominarão a Terra. Aprendei a esperar e aprendei a vos conter, então um dia tereis em vós o poder para dominar outras pessoas. Vossa própria integridade ensinará aos outros!

Bem-aventurados os que têm de suportar sofrimentos, pois serão consolados! Não vos lamenteis quando a dor cair sobre vós. Suportai-a e sede fortes. Sofrimento algum pode vos atingir sem que o permitais, mas aprendei por meio desse sofrimento e transformai-vos em vosso íntimo, pois assim ele vos deixará, e vos tornareis livres!

Bem-aventurados os que clamam por justiça, pois eles a obterão. Quando pensardes estar sofrendo injustamente, voltai o olhar para o vosso próximo e procurai reparar todo o mal que lhe fizestes algum dia, mesmo julgando ter razão! Ser humano algum tem o direito de fazer um outro sofrer. Se neste ponto fordes puros, então ninguém vos fará sofrer injustamente; irão sentir-se envergonhados diante de vossa grandeza espiritual!

Bem-aventurados os misericordiosos, pois eles alcançarão misericórdia! Não vos enganeis, entretanto, praticando falsa misericórdia, mas considerai se a vossa boa vontade é verdadeiramente útil aos seres humanos!

Bem-aventurados os pacíficos, pois serão denominados filhos de Deus. Para possuir a paz íntima, para transmiti-la aos seus semelhantes, é necessário tal pureza de alma, que poucas pessoas, quando ainda na Terra, poderão ser denominadas filhos de Deus. Um ser humano que encerra em si a verdadeira paz, a paz que provém do Divino, será bálsamo e alívio para os seus semelhantes, curará as suas feridas apenas com a sua presença!

Bem-aventurados os que sofrem por amor à justiça, pois deles é o reino dos céus! Sofrer pela justiça significa sofrer pela Verdade. Arcar com tudo, tudo vencer, para poder permanecer verdadeiro é o que de mais árduo existe para o ser humano durante a sua peregrinação. Significa tudo: viver com justiça, viver com sinceridade até nas mínimas coisas. Custará muita luta, muito sofrimento, mas será viver a vida, vivê-la verdadeiramente, durante toda a sua peregrinação. É assim que deve ser o seu proceder para que lhe seja franqueado o caminho que leva ao reino dos céus.

Bem-aventurados os puros de coração, pois eles verão Deus. Estas palavras encerram tudo, encerram o que de mais elevado o ser humano pode alcançar: ver Deus em Suas obras. O seu coração deve ser puro, límpido como um cristal, para que nenhuma turvação o impeça de ver. Ver é reconhecer! O ser humano cujo coração é puro o terá conseguido; ele poderá ascender à Luz.

Do livro Jesus o Amor de Deus, https://www.graal.org.br/collections/livros-em-portugues/products/jesus-o-amor-de-deus

REPENSAR A EDUCAÇÃO

O livro Repensar a Educação, de autoria de  Inger Enkvist, analisa por que o homem necessita da educação, como esta se desviou durante a metade do último século e o que deveria ser feito para que voltasse a ser vista de forma positiva.

Nas últimas décadas, a política e a ideologia conquistaram a escola através de uma série de teorias que não tem como finalidade a aquisição do conhecimento, apenas a transformação da sociedade. O que se chama de crise da educação é a consequência lógica de impedir que a escola desempenhe sua função de instituição de ensino, e de dar a ela uma série de tarefas além das de sua natureza.

Este livro (https://pt.slideshare.net/Prometeusone/repensar-a-educacao-inger-enkvist) chama a atenção de pais de alunos, professores, políticos, jornalistas e do mundo acadêmico acerca destas questões.

É função dos adultos transmitir o legado da civilização aos seus descendentes, pois não se absorve isso automaticamente. Como diz Inger, “Em nenhuma ocasião histórica sobreviveu um grupo que não tenha sido capaz de formar a geração que lhe sucedia”. Mas será que as novas gerações estão sendo bem formadas? Ou estariam elas, em nome de uma pretensa “liberdade” plena, sendo deformadas?

O que vemos em quantidade cada vez maior são adolescentes indisciplinados, rebeldes, agressivos, e com péssima formação intelectual e cultural. A ausência de limites é a marca registrada da geração que merece a alcunha de ‘mimimi’, pois, mimada ao extremo, confunde desejos com direitos. Afinal, “um jovem que não entende o conceito de limite se torna insolente e insuportável”.

CONVERSANDO COM O HOMEM SÁBIO

Conversando com o Homem Sábio, de autoria de Benedicto Ismael Camargo Dutra, é um livro de edição independente produzido com recursos da Lei do Incentivo do Ministério da Cultura. A obra se destina aos jovens de todas as idades, como incentivo para que adquiram atitudes positivas em relação à vida. Ninguém consegue sucesso sem se capacitar para ler adequadamente. Através do hábito da leitura, as novas gerações poderão ampliar o seu vocabulário e readquirir a imaginação criativa para fortalecer a busca do aprendizado contínuo, tão necessário em nossos dias de profundas mudanças. Sonhar com um futuro melhor. Ter inspirações enobrecedoras.

O livro fala de propósitos de vida e significado da vida, ambos extraviados nesta fase de pouca cultura e muitas informações. Estamos no século XXI, a tecnologia já deu passos largos em inovações, mas o ser humano necessita alcançar a verdadeira consciência humana, por ser ela indispensável ao progresso harmônico e pacífico.

Observamos que há uma grande busca de um novo foco na educação. A questão não é tão difícil. Só não podemos esquecer que fazemos parte da natureza, cujas leis ainda não dominamos totalmente. Então a natureza deve ser tomada como base da Educação, e esta, como fonte da ciência e tecnologia. Enfim, deve surgir um novo foco na Educação voltando-se prioritariamente para desenvolver o ser humano que sabe harmonizar intuição e raciocínio que não se deixa abater, autoconfiante, que quer evoluir e alcançar suas metas sem precisar ser dominador ou alvo dos aplausos, sem precisar ferir o próximo com arrogância e truculência, que saberá tratar com serenidade e respeito cada pessoa merecedora disso. Será feliz e atuante, pois saberá como realizar seus sonhos e tudo em sua vida terá sentido.

A história tem como cenário a excitante cidade de São Paulo. Em meio à riqueza e à pobreza, um jovem, em seus conflitos e inquietações, busca pelo sentido da vida, esbarrando em muitos obstáculos para alcançar essa compreensão, percebendo que a sobrevivência e a conquista da felicidade se tornarem cada vez mais difíceis.

Em sua caminhada, percebia muitas lacunas e incoerências que não resistiam à lógica mais elementar. Podia ver claramente as novas gerações ansiosas para dar um novo rumo à nossa trajetória, mas sem o devido preparo, a coragem e perseverança indispensáveis para enfrentar os grandes desafios. Depois de tantas andanças, já desanimado, finalmente o jovem encontra o Homem Sábio, e descobre que a vida é muito valiosa. Ele adquire uma nova forma positiva de enfocar os acontecimentos, passando a ver com clareza o significado e o sentido da existência, e isso o torna capaz de relacionar-se melhor com o mundo que o cerca — sua família, seu trabalho e o convívio em geral —, levando-o a uma evolução e um aprendizado contínuos.

Ele percebe, enfim, que os seres humanos não podem continuar deixando o coração esquecido, e precisam, com otimismo, contribuir para que o mundo se torne progressivamente mais belo para uma vida plena de felicidade.

Conversando com o Homem Sábio traz uma mensagem de esperança num melhor futuro, desenvolvendo uma percepção mais otimista, pois a vida é um presente muito precioso. Cada página traz um novo ensinamento. Plantando as sementes do aprimoramento do eu interior, a cada novo dia, mais forte será a confiança num mundo melhor.

Objetivo é incentivar o hábito da leitura e aprimorar o uso da palavra, indispensável para que tenhamos um raciocínio lúcido. Esta edição inicial foi doada às escolas da rede pública de ensino. Mas vamos prosseguir levando o livro aos estudantes e ao público em geral através de palestras, divulgações e novas edições.

Veja vídeo sobre o livro:
https://www.youtube.com/watch?v=gkbVeHnVgHM

Acesse o livro:
http://www.vidaeaprendizado.com.br/img/file/Conversandoz_livroLEI_ROUANET.pdf

PRESENTEIE COM LIVROS NESTE NATAL

Uma campanha promovida pelas principais redes de livrarias e editoras do país e divulgadas pelas mídias online e offline tem como objetivo lembrar às pessoas que um livro pode ser uma excelente escolha para presentear amigos e familiares neste Natal. A leitura de bons livros é essencial para o desenvolvimento do pensar e racionar com clareza e lucidez. Três boas opções de obras, de autoria de Benedicto Ismael Camargo Dutra, estão disponíveis na Amazon eBooks. São elas:

A TRAJETÓRIA DA HUMANIDADE

Para viver de forma construtiva e feliz, as novas gerações têm de compreender a finalidade da vida e aprimorar-se. Ao adquirir noções sobre da Criação e suas leis, sem lacunas, sobre todos os tempos, desde o começo da humanidade até agora, o ser humano adquire 100% da capacitação de que dispõe. Hoje não está chegando nem a 10%. A leitura é o meio eficaz de fugir da robotização e fortalecer as individualidades. Essas e outras questões são abordadas no livro “A Trajetória da Humanidade”, de Benedicto I.C. Dutra, disponível na Amazon Books. Para adquirir um exemplar, acesse o link: https://amzn.to/2QGdlQF

O HOMEM SÁBIO E OS JOVENS

A história de um jovem inconformado com as dificuldades da vida e que precisou vencer muitos obstáculos para alcançar a compreensão é contada no livro “O Homem Sábio e os Jovens”, de Benedicto I.C. Dutra. Com o passar do tempo, esse rapaz começou a perceber que a luta pela vida e pela felicidade se tornava cada vez mais árdua. Como muitos jovens, ele queria ser feliz. Percebia que as novas gerações ansiavam por dar um novo rumo às suas trajetórias, mas, lamentavelmente, não estavam recebendo o preparo adequado para atingir esse objetivo, sendo muitas vezes conduzidas para caminhos errados. Adquira o livro por meio do link: https://amzn.to/2FXD7eN

PLANETA TERRA, UMA NOVA VISÃO

O cenário é o turbulento século 21, onde se avolumam os desarranjos econômicos e sociais na Terra, pondo os seus limites naturais em destaque. Intensifica-se o clima de insatisfação. E de novo surge a sensação de incerteza e impotência, o anseio de que dias melhores sejam alcançados. Em meio a tanta cobiça e corrupção, está surgindo uma nova esperança. O descalabro da vida moderna fará com que tudo desmorone? Ou será o começo do fim do materialismo sem coração e o início de um renascimento da espécie humana? O ser humano é dotado de capacitações para buscar e encontrar o rumo certo do progresso real, mas tem de se pôr em movimento. Encontre as respostas para essas e outras questões no livro “Planeta Terra, uma nova visão”, de Benedicto Ismael Camargo Dutra, à venda no site da Amazon pelo link: https://amzn.to/2G0mEqi

PLANETA TERRA, UMA NOVA VISÃO

O escritor Benedicto Ismael Camargo Dutra acaba de lançar na Amazon o e-book Planeta Terra, uma nova visão, que tem como proposta levar o leitor a compreender o mundo atual e achar soluções. Trata-se de uma ficção, um romance em que o cenário é o turbulento século XXI, onde se avolumam os desarranjos na Terra, pondo os seus limites naturais em destaque.

Na trama, intensifica-se o clima de insatisfação. E de novo surge a sensação de incerteza e impotência, o anseio de que dias melhores sejam alcançados. Mas, em meio a tanta cobiça e corrupção surge uma nova esperança. O descalabro da vida moderna fará com que tudo desmorone? Ou será o começo do fim do materialismo sem coração e o início de um renascimento da espécie humana?

Os interessados poderão adquirir o e-book em:
https://www.amazon.com.br/s?k=benedicto+ismael+camargo+dutra&i=digital-text&__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&ref=nb_sb_noss

A TRAJETÓRIA DO SER HUMANO NA TERRA

Para que o ser humano da atualidade não caminhe sem rumo pela vida, torna-se indispensável que adquira uma visão geral, sem lacunas, sobre todos os tempos, do começo da humanidade até agora, pois atualmente a realidade se acha tão fragmentada que se torna dificílima uma visão do que é a vida. Por isso, este trabalho é dedicado aos jovens de todas as idades que vivem no planeta dos seres humanos – a Terra –, procurando pela verdade da vida e, principalmente, àqueles que tateiam ansiosamente, temerosos de nunca conseguirem encontrá-la.

Uma grande inquietação perpassa a Terra. Grande parte dos seres humanos está insatisfeita com as respostas disponíveis. “Quem procura, acha” significa que o encontro está reservado àqueles que buscam. Eis a grande promessa. Somente poderá achar aquele que efetivamente procurar. No entanto, na vida moderna, os incentivos para a busca estão sendo retirados, havendo uma forte pressão para um viver conectado, sem tempo para sonhar fazendo devaneios em busca da própria intuição.

Estamos diante de um momento significativo da humanidade, porém as pessoas ainda permanecem travadas em suas crescentes dificuldades. Estamos adentrando na possibilidade de uma grande ruptura. A humanidade chegou ao limite do materialismo e um grande colapso se anuncia. Percebe-se isso na confusão e desorientação, nas crises econômicas, na alteração do clima e nas depressões e ansiedade. Falta a motivação essencial que só a compreensão do significado da vida pode oferecer para dirigir o querer para projetos enobrecedores que dignifiquem a espécie humana. É preciso procurar para encontrar.

“Procurai e encontrareis!” Essa é a expressão da verdade que deve ser aplicada a tudo na vida. (Mensagem do Graal, de Abdruschin). A frase encerra o funcionamento das leis da Criação. O querer do eu interior gera o impulso para a ação, atraindo a igual espécie; refletindo no silêncio, vamos atraindo respostas e compreensão. Com o avanço da indolência, o eu interior vai emudecendo e as pessoas passam a viver como produto de massa, sem atentar para a vontade própria, sem definir objetivos, sem saber o que procuram. Formam-se caricaturas em de vez de seres humanos investigativos, que pensem com clareza e façam perguntas; que ponham em ação as capacitações que dão a habilidade de observar e analisar os acontecimentos com lucidez, para se conectar com o significado maior da vida, evoluir, ser feliz.

Nos dias atuais de desgastantes lutas pela sobrevivência, no cerne do bombardeio da multimídia eletrônica, o pesquisador sincero se depara com uma enormidade de obstáculos que desviam sua atenção para que fique sem rumo e tenha sua força de vontade enfraquecida, pois, se não esmorecer e confiar no auxílio da Luz, sua força de vontade será vitoriosa.

Em um mundo cada vez mais agitado, há um consenso de que os leitores dispõem de cada vez menos tempo para ler, por isso mesmo este livro tem o propósito de oferecer-lhes um panorama condensado, da trajetória espiritual do ser humano, desde os primórdios até os dias de hoje, apontando os caminhos seguros que cada um almeja e que, individualmente, deverá alcançar com o próprio esforço. Os seres humanos se acomodaram e cessaram a busca. Eis que, atualmente, vai aos poucos se esboçando um despertar para o saber verdadeiro e o poder sobre a vida.

A vida é uma coisa muito séria, mas isso não significa que as pessoas devam ser antipáticas e rabugentas; ao contrário, elas devem ser alegres e otimistas. Contudo, não podemos nos iludir; devemos reconhecer a realidade da forma como se apresenta, com seus altos e baixos, com turbulência e violência, mas sempre com a esperança de que há um futuro melhor a ser alcançado.

A vida terrena exige trabalho, atividade construtiva e beneficiadora. Mas, antes que os seres humanos pudessem existir, deveria surgir, na matéria, uma estrela especial que lhes desse abrigo. O surgimento do planeta Terra é um acontecimento inenarrável, um presente do Criador para que o espírito humano pudesse fortalecer sua autoconsciência.

A história tem seus aspectos invisíveis nem sempre examinados, como, por exemplo, a vinda da corte de Portugal para o Brasil e a união matrimonial do príncipe d. Pedro, que atraiu a vinda da imperatriz Maria Leopoldina, a qual se tornou a principal artífice da independência.

O Brasil, localizado no Hemisfério Sul do planeta, era tido como o país que vivia do lado da felicidade da vida. Mesmo atualmente tem chamado a atenção do mundo pela alegria espontânea do povo. O mesmo acontece com os filmes brasileiros, que são apreciados porque o público gosta de ver a fisionomia alegre dos intérpretes, mas ultimamente a mídia tem explorado à exaustão o “mundo cão” e a miséria humana produzida por criaturas que, com sua capacitação, deveriam produzir unicamente beleza e alegria no maravilhoso planeta que receberam para que pudessem evoluir, pois para isso alcançaram sua independência política no ano de 1822.

A alegria e a criatividade brasileira se originam de uma reduzida conexão intuitiva que tem sido mantida pela simplicidade desse povo que reconhece a existência de um Criador Todo-Poderoso, sem se prender aos artifícios intelectivos que despertam mania de grandeza e violência na cabeça das pessoas que enaltecem o raciocínio, em detrimento do lado espiritual, negando a intuição.

Essa qualidade tem feito do brasileiro uma criatura extraordinária, que ama a paz e a harmonia. Povo do “deixa disso” – pois brigas e guerras não valem a pena –, no Brasil convivem em paz pessoas de todas as raças e religiões. É um país abençoado, cantado em verso e prosa. No entanto, essa alegria natural também se acha sob ameaça. A alegria, a criatividade, o anseio de evoluir e ser feliz não podem ser desprezados ou jogados fora, pois constituem o que há de melhor no coração brasileiro.

Nesta época, mais do que nunca, o brasileiro precisa utilizar-se de todas as suas qualidades para não cair na vala comum dos seres humanos indolentes e robotizados que, por valorizarem apenas aspectos materiais da vida, estão perdendo o ânimo, aumentando assim as estatísticas de suicídios. Este livro também quer homenagear Roselis von Sass, que escreveu vários livros destinados às pessoas que ainda cultivam, consciente ou inconscientemente, o anseio pelo verdadeiro saber espiritual. Tomando os livros escritos por Roselis, e as obras editadas pela Ordem do Graal como fonte, surgiu a ideia de traçar A Trajetória da Humanidade e reunir pérolas do saber espiritual, para o embelezamento da alma.

A vida é breve. O tempo é curto. Não há espaço para frases supérfluas. Tampouco se busca aliciar leitores. São pérolas oferecidas àqueles que procuram compreender o significado da vida com sinceridade e bom senso. Afinal, pérolas não devem ser atiradas aos insensatos, mas ser apresentadas àqueles que buscam pelas joias da sabedoria. A recompensa é possibilitar o reconhecimento do saber da Luz da Verdade e, com este saber, o fortalecimento interior para alcançar a liberdade espiritual. “Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará” (João 8:32).

Livro: A Trajetória do Ser Humano na Terra
Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

LIVROS DE ROSELIS VON SASS

Roselis von Sass (1906-1997), nascida na Áustria, passou a infância na Europa onde também estudou. Ainda jovem, em companhia de seu pai, veio para o Brasil, fixando-se no país definitivamente. Casou-se, radicando-se numa vivenda situada nos arredores de São Paulo. Tornou-se marcante na personalidade dessa escritora o seu profundo apego à nossa terra e nossa gente.

Muito cedo sua alma sensível aprendeu a discernir a realidade das aparências e ainda menina descobriu que: “Não é o lugar em que nos encontramos nem as exterioridades que tornam as pessoas felizes; a felicidade provém do íntimo, daquilo que o ser humano sente dentro de si mesmo”.

A autora tem, como característica, o dom de perscrutar o passado, narrando acontecimentos que ficaram gravados no livro do viver humano.

Sua vida laboriosa foi sempre dirigida pelo amor à natureza com todas as suas criaturas; amor aos seres humanos e sobretudo um profundo e fiel amor ao Criador.

Veja no link abaixo o catálogo de livros da autora:
http://www.graal.org.br/catalogo.php?autor=roselis