Posts

EDUCAÇÃO E PREPARO DAS NOVAS GERAÇÕES

As novas gerações devem ser adequadamente preparadas para que surjam seres humanos de qualidade e responsáveis, benéficos a si mesmos e ao planeta, sendo orientados para reconhecer a importância da natureza em sua beleza e suas leis lógicas e coerentes. Pais e mães têm que se conscientizar da responsabilidade de gerar filhos e dar a eles uma base sólida para que saibam analisar as situações e usar a intuição e o raciocínio para encontrar as melhores soluções, e para entender que será através do próprio esforço que irão obter uma vida digna e prosperidade. Algumas reflexões:

1 – A responsabilidade dos pais: Quem quer gerar filhos tem de estar atento à sua responsabilidade, como pai e mãe, de receber um ser humano para cuidar com carinho e amor para que este seja preparado para a vida como ser humano de qualidade.

2 – De zero a seis:  A importante fase de zero a seis anos: Os pesquisadores do cérebro e do comportamento descobriram que é nos primeiros anos de vida, de zero a seis, que se forma o arcabouço básico das conexões cerebrais. Do nascimento até a adolescência é imprescindível que a criança se sinta bem-vinda em seu lar onde deve ser cercada de cuidados e preparada para se fortalecer para não ficar eternamente dependente dos pais. Estamos na hora da grande colheita, de repensar a vida e seu significado real, de se esforçar para se tornar verdadeiro ser humano que reconhece as leis da Criação e constrói a sua vida com respeito a elas colhendo evolução, paz e felicidade.

3 – O bom preparo: Através do preparo para a vida os jovens adquirem maior consciência sobre si mesmos, o que os conduz ao aumento do interesse e capacitação para o aprendizado geral, inclusive o profissional, ficando mais aptos para ingressar no mercado de trabalho. O tempo para pensar e refletir está ficando cada vez mais curto. Temos de superar isso desenvolvendo a aprendizagem contínua, aprendendo uns com os outros, e usando a agilidade da reflexão intuitiva para enfrentar. Temos de aprender e ensinar com respeito e dedicação, retirando de nossa mente o medo e a inquietação. Temos de desenvolver a força da curiosidade para entender a vida e seu propósito, para que finalmente consigamos viver da forma como é esperado de nós, construindo e beneficiando tudo.

4 – O trabalho: A criança tem de aprender desde cedo a noção do trabalho, inclusive como forma de retribuir por tudo o que recebe dos pais, começando por auxiliar em pequenos trabalhos no lar, como varrer o chão, cuidar do jardim, e tantas outras tarefas. Só o trabalho constrói, em casa ou fora dela, em período e atividade adequada para crianças acima de 12 anos, algumas horas sem comprometer o tempo de estudo.

5 – A força da feminilidade: O grande plano dos inimigos da Luz tem como receita para comprometer o futuro da humanidade: solapar a moralidade feminina, corroer as bases do caráter das novas gerações, incentivar o uso de bebidas e drogas como coisa moderna.

6 – O futuro: Mal orientadas, influenciadas por falsos modelos, as novas gerações, descontentes com a situação, se deixam atrair pelos inimigos que não querem o bem. Com TV de baixo nível e filmes violentos, a esperança está desaparecendo, o que diminui a motivação para viver e fazer as coisas bem feitas. As pessoas têm de ser gratas pelo que têm e deixar de reclamar da vida e de tudo. Se cada um fizer a sua parte com força de vontade voltada para o bem, o ciclo destrutivo irá enfraquecer.

7 – A transição: A adolescência, a importante fase de descobertas e transformações, pode ser um período ideal para o incentivo à leitura e resolver problemas de matemática. O hábito de ler pode contribuir para a compreensão de textos e da vida, aumento da criatividade e diminuição do estresse e da ansiedade. Diante da pandemia do coronavírus (Covid-19), que gerou inquietações e receios, há uma boa oportunidade para que os jovens busquem na leitura conforto e sabedoria.

8 – Buscando a melhora: Para assegurar o progresso é fundamental que todos, e principalmente as novas gerações, sejam motivados a buscar respostas para que possam atuar visando a melhora geral das condições de vida no planeta e o aprimoramento da espécie humana, com gratidão, em paz e alegria pelo dom da vida.

9 – Impulso enobrecedor: Cada ser humano tem o natural impulso para evoluir e reconhecer o significado da vida e as leis da natureza, devendo trazer sua contribuição voltada para o bem. O futuro da humanidade depende disso; no entanto, esse impulso pode ser desviado para o mal, favorecendo a decadência.

10 – Renovação: O Brasil quer renovação. Está tomando corpo uma nova determinação espontânea do povo de se opor à perda da liberdade e autonomia; de dar um basta à destruição e ao saque das riquezas da natureza; de criar programas de aprimoramento das novas gerações, com qualidade humana e de vida. O povo quer que o Brasil seus Estados e municípios sejam governados por pessoas idôneas, capacitadas, patriotas, e com força de vontade para realizar tudo isso.

* Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Hotel Transamerica Berrini, é articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. Coordena os sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br. É autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012…e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens”; “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin – Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7